Você sabe quais são as 25 comorbidades para indicação de Cirurgia Bariátrica?

Você sabe quais são as 25 comorbidades para indicação de Cirurgia Bariátrica?

Comorbidade é o termo técnico que nós, da área da saúde, utilizamos para nos referirmos a situações em que um indivíduo possui alguma doença em conjunto com outra. No caso da cirurgia bariátrica alguma doença em conjunto com a Obesidade.

Hoje a indicação de cirurgia bariátrica tem dois critérios definidos pelo CFM (Conselho Federal de Medicina): IMC maior que 40kg/m2 com ou sem comorbidades ou IMC entre 35 e 40 kg/m2 com necessariamente alguma comorbidade.

Alguns pacientes desistem de procurar o tratamento cirúrgico pois acreditam que nas comorbidades só estão inclusas doenças que precisam de medicação ou aquelas “mais” tradicionais como pressão alta, diabetes e colesterol elevado. Desde 2016 as comorbidades subiram de 6 para 25 aceitas que para indicação da cirurgia bariátrica aumentando o número de pessoas que podem se beneficiar da cirurgia. (Resolução nº 2.131/15)

Segue abaixo a lista completa de comorbidades. Vale lembrar que na dúvida procure seu médico para mais informações:

  • Diabetes tipo 2
  • Apneia do Sono
  • Hipertensão Arterial (pressão alta)
  • Dislipidemia (colesterol e/ou triglicérides elevados)
  • Esteatose Hepatica (“Gordura no Fígado”)
  • Estigmatização Social e Depressão.
  • Doenças cardiovasculares incluindo doença arterial coronariana
  • Infarto de Miorcárdio (IM)
  • Angina
  • Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC)
  • Acidente vascular cerebral (mais conhecido como “AVC” ou “derrame”)
  • Fibrilação atrial
  • Cardiomiopatia dilatada
  • Cor pulmonale e síndrome de hipoventilação
  • Asma grave não controlada
  • Osteoartroses (muitos pacientes com dores de articulação como joelho)
  • Hernia de Disco
  • Doença do Refluxo Gastroesofágico
  • Colecistopatia Calculosa (pedra na vesícula)
  • Pancreatites agudas de repetição (inflamação do pâncreas)
  • Incontinência urinária de esforço na mulher (perda de urina ao fazer força) 
  • Infertilidade masculina e feminina
  • Disfunção erétil
  • Síndrome dos ovários policísticos
  • Hipertensão intracraniana idiopática (pseudotumor cerebri)

 

Dr. Felipe Rossi

Deixe uma resposta