fbpx

Cirurgia Proctológica à Laser

É uma cirurgia onde utilizamos o laser PULSATIL de CO² para auxiliar no procedimento. Apresenta menor lesão térmica, causando menor traumatismo nos tecidos, levando a menor dor no pós-operatório, uma vez que a vaporização preserva os tecidos vizinhos e induz a formação de colágeno tipo III que melhora a cicatrização.

Outra grande vantagem do uso deste aparelho é de que o paciente pode ser submetido à cirurgia por anestesia local mais sedação, assim sendo, recebe alta algumas horas após o procedimento, já, na cirurgia convencional é utilizada a anestesia peridural ou raquidiana que GERALMENTE exige internação de 24 horas.

No Brasil a cirurgia proctológica ainda é vista com muito receio pela população e um dos fatores que contribui para isso é o relato negativo de pessoas que já se submeteram à cirurgia pelo método convencional, com uma dor pós-operatória mais acentuada e o estresse da internação colaborando para a insatisfação.

O medo da dor tem impedido os pacientes de procurarem o proctologista, e, de cada 10 pacientes que procuram o especialista, 3 necessitam de cirurgia, assim sendo, devemos atender estes pacientes oferecendo uma alternativa que diminua a dor no pós operatório, e proporcione uma recuperação mais rápida.

A experiência mostra que a dor no pós-operatório é muito menor com o emprego do laser CO2 quando comparado com a cirurgia convencional. Trabalhos publicados analisam cirurgias em pacientes portadores de hemorróidas de grau I ao IV predominando o grau III e com um número variável de mamilos (1a 4) cujos resultados foram avaliados quanto a dor pós-operatória , cicatrização, aspecto do tecido de granulação, hemostasia e secreção pós-operatória por um período de 90 dias.

A dor no pós-operatório foi referida como de pequena intensidade por 86 % dos pacientes, com ingestão de analgésicos até o 3º dia de pós-operatório em média; a cicatrização foi completa no 30º dia de pós-operatório, a hemostasia de pequenos vasos pode ser obtida com o próprio laser más para vasos maiores houve necessidade de se usar fios cirúrgicos, não houve secreção inflamatória em nenhum paciente.

Como conclusão os trabalhos analisados trazem que o uso do laser CO2 foi fundamental para a melhor evolução do pós-operatório e os pacientes, em geral, recebem alta logo após o procedimento cirúrgico, em torno de SEIS horas.

O retorno ao trabalho se deu em média, por volta do 5º dia de pós-operatório.

Fechar Menu