fbpx
Quando é hora de indicar a Cirurgia Bariátrica?

Quando é hora de indicar a Cirurgia Bariátrica?

A cirurgia bariátrica é um dos meios de tratamento da obesidade e sua indicação envolve diversos critérios e avaliações, entre eles tempo da doença, idade, doenças associadas e IMC (Índice de Massa Corpórea).

Não apenas o tempo de doença é importante, mas a identificação do insucesso no tratamento clínico-nutricional e estabilidade do IMC há pelo menos 2 anos, verificados através do histórico do paciente e avaliação com endocrinologista e nutricionista.

Em relação à idade, pacientes entre 18 e 65 anos, seguem os critérios de indicação da SBCBM (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica), os quais serão citados mais a frente. A cirurgia em pacientes entre 16 e 18 anos devem ser acompanhadas pelo consentimento da família e/ou responsável legal, desde que, é claro, preenchidos os critérios da SBCBM. Pacientes com menos de 16 anos, além desses critério, aconselha-se a avaliação de dois cirurgiões bariátricas titulares da SBCBM. Aqueles com mais de 65 anos devem sempre ser avaliados de forma individual especialmente no que diz respeito às comorbidades associadas, expectativa de vida e benefícios do tratamento cirúrgico da obesidade.

O IMC é calculado a partir da divisão do peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros) – IMC = peso/altura² – e o seu valor associado às comorbidades do paciente preenchem os critérios de indicação da cirurgia bariátrica, segundo a SBCBM. Dessa forma, pacientes com IMC acima de 40 kg/m² possuem indicação do tratamento cirúrgico da obesidade independente de comorbidades. IMC entre 35 e 40 kg/m² na presença de comorbidades e entre 30 e 35 kg/m² na presença de comorbidades classificadas como grave pele médico especialista da área. Importante lembrar que para todos os valores de IMC é imprescindível a constatação do insucesso do tratamento clínico da obesidade pelo endocrinologista.

Após definidos os critérios e a confirmação da indicação da cirurgia, o paciente é então envolto em diversas avaliações de uma equipe multidisciplinar que envolve médicos, nutricionista e psicóloga. Havendo confirmação da indicação e condições cirúrgicas por toda essa equipe, programa-se então a cirurgia.

Falamos, entretanto, até agora de critérios consensuais e protocolares da indicação do tratamento cirúrgico. Mas é de fundamental importância que haja comprometimento do próprio paciente tanto no período pré, quanto no pós-operatório.

A partir do momento que o paciente se envolve nos preparos e avaliações pré-operatórias, já deve-se dar início aos esforços pessoais por mudanças em relação a melhor alimentação, atividades físicas e mudanças comportamentais, focando-se em uma mudança total do estilo de vida. Torna-se necessária perda de peso pré-operatória e a constatação de real comprometimento do paciente nessa mudança de vida, respeitando-se, é claro, as limitações de cada um.

O paciente precisa ter consciência de que os resultados pós-operatórios trarão a ele importantes alterações físicas (especialmente nos primeiros 3 meses de pós-operatório, período em que a perda de peso é mais intensa), psicológicas, emocionais e sociais, evidentemente que associadas a uma melhor qualidade de vida, reflexo imediato do emagrecimento.

As primeiras semanas de pós-operatório exigem do paciente cuidados específicos, refeições fracionadas e restritas, o que torna necessária uma programação completa que envolve inclusive as condições do local de trabalho para adaptação a esses cuidados.

Por fim, o paciente precisa ter consciência de que a cirurgia por si só não garantirá o sucesso na perda de peso, de modo que o comprometimento pós-operatório em relação às orientações nutricionais, atividade física e mudança do estilo de vida como um todo são fundamentais. A equipe multidisciplinar, especialmente cirurgião, nutricionista e psicóloga devem promover todo tipo de apoio ao paciente, tanto no pré, quanto no pós-operatório.

Uma equipe multidisciplinar com experiência em cirurgia bariátrica e atendimento personalizado ao paciente, associado ao comprometimento e consciência de que a cirurgia bariátrica faz parte de uma busca por melhor qualidade de vida são fundamentais para o sucesso do tratamento cirúrgico da obesidade a médio e longo prazo.

(Dr. Ricardo Moreno CRM 157.372)

Deixe uma resposta

Fechar Menu