Uso de Vitaminas e dicas alimentares no pós-operatório da Cirurgia Bariátrica

Uso de Vitaminas e dicas alimentares no pós-operatório da Cirurgia Bariátrica

Pacientes submetidos à cirurgia bariátrica passam por modificações na absorção de nutrientes, seja por desvio da passagem dos alimentos por uma área de absorção do intestino ou por menor secreção de enzimas e sucos digestivos que auxiliariam nessa absorção. Assim, esses pacientes passam a precisar de reposição dos diversos nutrientes e vitaminas que o organismo não absorve ou absorve parcialmente. Essas reposições serão para a vida toda e podem ser realizadas por meio dos polivitamínicos ou multivitaminas e suplementos que contém combinações de vitaminas e minerais, uma vez que entre as deficiências mais comuns em pacientes de cirurgia bariátrica estão as proteínas, ferro, cálcio, zinco, vitaminas do complexo B e vitamina D.

Porém, a suplementação não anula a necessidade de se manter hábitos alimentares saudáveis, importante para prevenção destas deficiências nutricionais e para evitar a perda de massa muscular.

A perda de peso é fundamental e importante para evitar o risco de desenvolver diversas doenças. Por outro lado, é preciso estar atento às questões nutricionais para se evitar quadros de deficiências. Os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica podem desenvolver, ao longo do tempo, algumas complicações como a anemia pode acontecer decorrente da ressecção gástrica, levando à deficiência de ferro, ácido fólico ou vitamina B. Por isso a importância de uma alimentação saudável composta principalmente por alimentos fontes, como carnes, aves, peixes, verduras verdes escuras diariamente para evitar possíveis deficiências nutricionais.

Além das citadas, o zinco é um mineral extremamente importante, pois participa de todo o metabolismo, com importante função antioxidante, imunológica, regulando o paladar e o apetite.

Após a cirurgia bariátrica devemos dar importância para ingestão alimentar habitual, carne bovinas, de frango e peixes, camarão, ostras, fígados, grãos integrais, cereais, castanhas, legumes e tubérculos por serem alimentos fontes de zinco. Isso é fundamental para não ocorrer deficiência, perda de paladar e da função imunológica.

 

Nutricionista Aline Ferrite Ramos Monte – CRN 3-12198

Deixe uma resposta